terça-feira, 31 de dezembro de 2013

REFLEXÃO

É  tempo de olhar para o céu
É  tempo de agradecer a Deus
É  tempo de olhar para trás
E dizer: OBRIGADO SENHOR, mil vezes obrigado
Pelo que recebemos, por cada bênção doada
Pelo que realizamos
Pelos feitos e vitórias alcanÇadas
Pelo que TU nos concedeste ! . . .

É tempo de plantar a semente de esperança
De estender a mão ao necessitado
De abençoar quem nos decepcionou
É tempo de renovar o coração como criança
É tempo de plantar amor
É tempo de olhar pra Deus, fazer alianças.

É tempo de sonhar mil venturas
De por a mão no  "arado"
De planejar o futuro
De esquecer as "loucuras"
De colocar Deus dentro dos sonhos
De conservá-lo ao nosso lado
Para um sucesso seguro.

                     (Freitas)

PENSAMENTO: A    gente    tem    que   sonhar,
                            senão as coisas não acontecem.
                                                       (OSCAR  NIEMEYER)

Quero agradecer a todos (as) que visitaram meu blog neste
ano de 2013. Conto com vocês em 2014 . Um   beijo   no
coração de vocês, abraços.

sábado, 28 de dezembro de 2013

SAUDADE

Hoje 
Desci ao portão
Da minha memória
E a saudade
Me encheu de vazio

Incontidas lágrimas
Transbordaram como enchente
De um rio

Rio de velhas recordações
Rio de naufragadas ilusões
Imersas
E presas
Nas amarras do tempo.

                              (Clébia Bernardino)

sábado, 21 de dezembro de 2013

INEXPLICÁVEL

É inexplicável quando a chuva cai
A regar a terra
Recordo teu amor
Como a regar minha alma
E meu coração. . .

Inexplicável  é ver o arco-iris
Símbolo da Aliança
De Deus com os homens
Como a levar nosso amor
Além da linha do horizonte.

Inexplicável olhar o verde mar
A despedir-se das gaivotas, 
Dos pescadores e do sol. . .
Como um momento fúnebre
Do nosso amor. . . do meu doce amor
                   Por ti. . .

Inexplicável é quando vejo 
Cada flor que murcha
Lembra nosso amor
Quando morreu
Na hora da despedida !

                 (Prof. Freitas)

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

PARA TUAS NOITES ESCURAS

Para tuas noites escuras
Dou-te um sonho trazido
Pelas mãos do vento.
Estrelas a iluminar teu quarto
E os meus pensamentos feito
Cortinas a esvoaçar os
Fantasmas que te percorrem.
Dou-te as horas calmas da madrugada,
A tranquilidade roubada dos anjos
E a paz pro teu coração.
Também dou-te as minhas mãos e,
Se desejar, meu corpo inteiro. . .
Minha respiração quente
Pelos teus travesseiros
A aromatizar teu sono
Com hálitos de flores.

                      (Texto da Malu)

domingo, 8 de dezembro de 2013

LEVA-ME

Leva-me na canção do vento
Por entre as nuvens geladas
Nas asas da águia dourada
Sobre o mar espumento
Sob a lua e as estrelas
Quando vagueiam livres
Nesse infinito firmamento.

Leva-me em teus sonhos
Nos momentos alegres
Ou na mais tenra solidão
Leva-me além das barreiras do som. . .
Quero estar no teu peito
Ser tua emoção. . .
Leva-me na tua boca, no teu batom
Leva-me querida, no teu coração !

                              (Freitas)

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

CHEGOU DEZEMBRO


Olá pessoal, chegou dezembro. Dezembro é o mês mais alegre do ano. Tem as festas de fim de ano, onde as famílias se encontram para comemorar e os amigos se confraternizam, expressando seus desejos.

Em dezembro tem várias comemorações, por isso é o mês mais esperado do ano. É o mês dos presentes, das vendas e das promoções do comércio. É o mês das luzes coloridas e dos enfeites.

* Dia  01 - Dia Internacional da Luta Contra  AIDS;
* Dia 01  - Dia do Imigrante;
* Dia 02  - Dia do Astronalta;
* Dia 03  - Dia do Portador de Deficiência;
* Dia 08  - Dia da Família;
* Dia 10  - Dia da Declaração Universal dos Direitos Humanos;
* Dia 16  - Dia do Resevista;
* Dia 22  - Início do verão no hemisfério sul;
* Dia 25  - Natal, data em que a humanidade lembra o nascimento de Jesus Cristo;
* Dia 31  - Reveillon - despedida do ano velho e chegada do ano novo;

Tudo isto, e ainda tem o término do ano letivo escolar e o início das férias escolares, tão esperada por alunos e professores e muito mais. . . APROVEITEM.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

LONGE DE VOCÊ

                
               Longe de você
               Não há escalada
               Para a felicidade
                 As distâncias
      São vencidas pelo cansaço
           E os sonhos se vão
               Um após outro
          Varridos pelo vendaval
                Da saudade.

   Não há enunciação de alegria
   Não há enunciação de poesia
   Todas as canções emudecem
   Todos os intentos esmaecem.


                     (Clébia  Bernardino)     

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

O POETA

Em suave
Enunciação de paz
O poeta acende a vela
Da alma

Lentamente 
A luz vai clareando
Os sonhos do poeta

De pensamento
Em pensamento

O poeta enche um cálice
De palavras filosóficas
E poéticas

Que transborda
Em pólem santificado

Jorrando do solo
Uma fonte de esperança
Fertilizante.

                 (Clébia Bernardino)

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

UMA ORAÇÃO EM DOZE PALAVRAS

Estêvão  foi um homem que viveu no início da era cristã. Pertencia a Igreja primitiva de Jerusalém na Palestina. Foi perseguido, preso, julgado à rivelia, e condenado à morte por apedrejamento, simplesmente porque pregava o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo. No momento em que morria apedrejado, fez uma oração  com apenas doze palavras: " Senhor Jesus recebe o meu espírito; Senhor, não lhes impute este pecado ".

* Pediu acolhida espiritual para si mesmo.

* Pediu perdão para seus inimigos.

* Viu Jesus onde os outros não viam. (At. 7:56)

* Viu o céu aberto e Deus Glorioso em seu trono, com Jesus ao seu lado. (At. 7:55)

* Adormeceu com calma, em paz e segurança.


            (Baseado em At. 7:55,59)

sábado, 9 de novembro de 2013

FIM DE TARDE

Começa o inverno
Quando a luz solar é mais 
Rara e casual ao entardecer !
Foram-se  os encantos das
Tardes ensolaradas e céu azul,
De folhas secas levadas
Pelo vento, pela brisa da outra estação.
Contemplo então o horizonte
Ao entardecer daquele dia cinza
De nuvens grossas e arroxeadas. . .
Os pássaros recolhem-se mais cedo
Fugiram ao abrigo, por causa da chuva
Aquecendo a nova plumagem
A proteger-se do frio à beira do caminho.
As árvores começaram a enverdecer
Entrando em sintonia com os pássaros
E com as borboletas multicoloridas
A esperar as flores e os frutos
Dessa nova estação.
Os rios se avolumaram 
Aumentando a correnteza com águas barrentas
Das encostas, dos campos e plantações.


                                 (Prof. Freitas)

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

PENSAMENTOS DE CECÍLIA MEIRELES

"Aprender é  sempre adquirir uma nova 
força para outras vitórias na sucessão
             interminável da vida."

"Há pessoas que nos falam e nem escutamos,
há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam,
mas há pessoas que simplesmente aparecem   em
nossas vidas e nos marcam para sempre."

"Liberdade é uma palavra que o sonho humano
alimenta, não há ninguém que explique  e
ninguém que não entenda. 

                                             (Cecília meireles)


quinta-feira, 31 de outubro de 2013

SEIS COISAS QUE VOCÊ DEVE ELIMINAR DE SUA VIDA

1   RELACIONAMENTOS  ERRADOS - Podem te levar para perto dos caminhos do mal, te afastando      de Deus. 

2   IMPUREZA  MORAL - Não deixe nada destruir seu testemunho de honradez e de uma pessoa de
     Deus. Quando satanás plantar sua semente, resista, fuja, repreenda com a autoridade de Jesus Cristo.

3   ÍMPIOS  MANIPULADORES DA MENTE - Programas de TV, músicas sensuais, livros de filosofias       satânicas, levam ao suicídio espiritual.

4   CONVERSAS NEGATIVAS - Não saia da tua boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa
     para edificação. ( Ef. 4:29).

5   AMARGURA E PECADO - Toda amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmia, e toda malícia
     seja tirada de entre vós. ( Ef. 4:31 ).

6   DESPERDÍCIO  DE  TEMPO - Planeje o seu tempo com Deus, com outras pessoas e consigo
     mesmo. Vede prudentemente como andais, Não como nécios, mas como sábios, remindo o tempo,
     porque os dias são maus. ( Ef. 5:15,16 ).

     Baseado nos comentários do Pr. Mike Murdock.
    

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

MADRUGADA

         
          Um  anjo passou pelo meio do céu
                Como a despertar as estrelas
            Descortinando o azul, pontilhado
             Com infinitos astros luminosos !
          Veio então saudades, saudades. . .
          Lembranças dos nossos momentos
,           Momentos de amor e ternura
              Que o tempo não apaga.
             Caiu então uma garoa fina
             E veio uma brisa gelada . . .
          Abriu-se então as rosas perfumadas
               Saudando as aves noturnas  e
        A madrugada junto  com a Estrela Dalva.
               E meu coração te buscou
             Nas estrelas, na garoa fina
                Nas rosas perfumadas,
                   Na Estrela Dalva
         Mas só encontrou saudades. . .

                                    (Prof. Freitas)       

terça-feira, 15 de outubro de 2013

UM POUCO DE VOCÊ

Este texto é uma homenagem aos professores,
pela passagem do seu dia. Parabéns   mestres.


Foi de você que aprendi:
Um  pouco da ternura
Um pouco da doçura
Um pouco do sentimento
Um pouco da postura
Um pouco do conhecimento
Um pouco das minhas leituras.

Foi olhando em você:
Que mudei a maneira de pensar
Que aprendi a me organizar
Que imitei o teu comportar
Que planejei o meu caminhar
Que amadureci para triunfar
E ser responsável no meu trabalhar.

Ó mestra querida, oh quanta saudade !
Quando ainda criança
Me mostraste a vida
Os primeiros passos
Dando-me esperança 
Pra vencer os degraus
E com desenvoltura galgar embaraços.

Minha professora, o tempo passou
Mas restam as lembranças, a recordação
Das sementes de vida, que tu semeaste
Dos ensinamentos que me dedicaste
Do teu desempenho e atuação
Hoje te venero pelo que me deste
Hoje te agradeço do meu coração.

                               (Prof. Freitas)

                                                      TK,  15/10/13 

sábado, 12 de outubro de 2013

MEUS TEMPOS DE CRIANÇA

Eu daria tudo que eu tivesse
Pra voltar os dias de criança
Eu não sei porque a gente cresce
Se não sai da gente essa lembrança

Aos domingos missa na matriz
Da cidadezinha onde eu nasci
Ai, meu Deus, eu era tão feliz
No meu pequenino Miraí

Que saudade da professorinha
Que me ensinou o beabá
Onde andará Mariazinha
Meu primeiro amor, onde andará ?

Eu igual a toda meninada
Quanta travessura eu fazia
Jogos de botões sobre a calçada
Eu era feliz e não sabia.

                 (Ataufa Alves)

Este texto é dedicado as CRIANÇAS pela passagem do seu dia.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

O QUE QUERES ?

Olho em teus olhos
Sinto tua indiferença
Então faço uma reflexão
A perguntar as estrelas
A perguntar a brisa da noite
A perguntar este mar azul:
Por que da tua indiferença ?
Mas não obtive respostas.
Então busquei no último
Raio da via láctea
Um motivo, uma razão
Pra tão grande indiferença
Do teu amor, do teu coração. . .
Mas só encontrei o silêncio
Um grande silêncio na tua indiferença.


                            (Freitas)

terça-feira, 1 de outubro de 2013

SEMENTES DE ILUSÕES

Naquele dia ao entardecer
Veio o vento  tangendo
blocos de nuvens cinzas,
Carregando folhas secas,
Partindo vagens ressecadas,
Espalhando sementes maduras
Sem rumo e sem destino. . .
Assim foi o nosso amor
Que parecia plantado em 
Terra fértil e humedecida
Mas tudo transformou-se
Em sonhos e irrealidade
Restos de dúvidas, de ilusões. . .
E já passaram verões,
Invernos, outonos e primaveras
Ficando apenas pensamentos
Restos de vidas, sementes de ilusões ! . . .

                      
                              (Prof. Freitas)

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

NOTURNO

Ao final deste dia
Quando a noite tem chegado
Ouço a chuva no telhado
Como a despedir-se  de 
Mais uma semana que 
Não voltará jamais.

Ouço o ribombar do trovão
Ao longe, nas nuvens, na amplidão
Como a acenar com a mão,
Dizendo adeus ao sol,
A dizer adeus aos montes,
Aos pássaros e os horizontes. . .

Saudades profundas enchem
O peito, a mente, o coração. . .
Desejo infinito de te abraçar,
Passear pelas praças, pelos
Jardins, pelas  cachoeiras,
A colher flores para te dar
E sentar-nos  às sombras das
Palmeiras,  das cerejeiras. . .

Saudades dos teus cabelos,
Da tua boca pequena,
Do teu rosto perfumado
Como a rosa de açucena.

                (Prof. Freitas)

                                   TK, 14/09/2013

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

AO VENTO

É setembro
Abro a janela
Retiro as cortinas
Deixo meu coração
Vagar ao vento
Assim como vai
O aroma das flores
Perfumando a paisagem
Até o quarto do meu amor
Como doce magia
Como um sonho
Como um anjo do infinito
Que acarecia seu rosto
Seu corpo, seus cabelos
Neste último raio de luar.

               (Prof. Freitas)
 


sábado, 14 de setembro de 2013

MEU DEUS É ASSIM

Meu Deus é aquele:
Que tirou seu povo do Egito,
Que abriu o mar vermelho para Israel passar,
Que protegeu seu povo no deserto
Alimentando-os por quarenta anos.

Meu Deus é aquele:
Que fez o sol parar para Josué se vingar dos inimigos,
Que fez Davi matar Golias,
Que fez Sara ter um filho aos oitenta anos,

Meu Deus é aquele:
Que derrubou os muros de Jericó,
Que fez Elias fazer descer fogo do céu,
Que fechou as bocas dos leões para Daniel.

Meu Deus é aquele:
Que protegeu Sadraque da fornalha de fogo,
Que fez Pedro andar sobre as águas,
Que ressuscitou Lázaro depois de quatro dias morto,
Que deixou os céus e veio morrer por mim.

Meu Deus me amou tanto:
Que ressuscitou dos mortos para me salvar,
Que deixou o Evangelho pra me avisar,
Que um dia voltará, para me buscar.

                          TK,  14/09/13

                           (Prof.  Freitas)  

terça-feira, 10 de setembro de 2013

SONOLENTO

Acordo ainda sonolento
Na minha rede branca
A olhar a serra cinzenta
Coberta pela serração da noite
Que agora chega ao fim
Sob os primeiros raios solares
Ao canto do canário preguiçoso
E do colorir das borboletas
Que em silêncio enfeitam os jasmins.
Olho então, a revoada de pássaros
Que passam quebrando o silêncio
Desta manhã de primavera.
Vejo então o rosto de meu amor
Que sorrindo se confunde
Com o nascer daquele sol
Naquele céu azul infinito. . .
E aquela lua cada vez mais branca
Desaparece naquele céu sem fim. . .
Ponho então, minha mão na tua
E teu cheiro, tua ternura
Deixam-me adormecido
Entre sonhos e realidades ! . . .

               (Prof. Freitas)

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

PARAÍSO VERDE

Como um campo de imensa grandeza
Parece sereno, visto do avião,
Tudo é infinito; tudo é natureza,
Deus tudo abençoa, com a sua mão.

São milhões de espécies, árvores diferentes,
A flora mais rica de todo universo
Ó minha Amazônia ! Invejas a muita gente,
Te escrevo agora em trovas e versos.

Teu verde é imenso, onde a vista alcança,
De flores, palmeiras, belos matagais,
Eu te amo muito, terra de esperança.
De infinitos rios,  lagos, pantanais.

Flora invejada pelo mundo inteiro,
Solo umedecido de calor intenso,
De minerais diversos, tu és um canteiro,
Árvores gigantescas, de caules imensos.

Tem a seringueira, que o mundo conhece,
E a brisa noturna com cheiro de mata,
Quem mora aqui, a Deus agradece,
E quem te visita te faz serenata.

Amazônia minha, tens o Rio-mar,
Rio Amazonas, o maior do mundo,
Onde a pororoca faz o balançar,
É o espetáculo mais belo e profundo !

           (Este texto é uma homenagem a Amazônia).

Do livro "Brados de Vidas" - Prof. Freitas.

                       (Prof. Freitas)
 

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

MEMÓRIAS DE CRIANÇA

Incontáveis horas com velhos brinquedos,
Aqui neste lugar, em minha meninice,
Mil recordações e bobos segredos,
Que o tempo levou em minha criancice.

Tudo era simples, meus velhos amigos!
Meu pai, minha mãe, e a velha tapera,
O velho barracão, que tinha dois pisos,
As primeiras letras, onde eu aprendera.

Medos de criança, oh! Velho cemitério !
As  duas irmãs, nós éramos felizes ! . . .
Éramos felizes, hoje eu sei que éramos !

No lugar da casa, resta o matagal,
Meus cabelos brancos, estou quase velho,
E um rio de memórias, fere-me afinal !

                              (Prof. Freitas)

 Este texto me traz muitas saudades do tempo de criança.


segunda-feira, 26 de agosto de 2013

A AMIZADE

A amizade verdadeira é um tesouro que o tempo
      não corrói nem aniquila, pois  ela  deve  ser
       fundada em alicerces como a   sinceridade,
        a verdade,  a lealdade  e a    honestidade.
         Uma boa amizade vale mais que o ouro
           ou pedras preciosas.Quem tem uma
             grande  amizade  nunca  se  sente 
              sozinho. Sempre terá com quem
                dividir   alegrias  e   pesares.
                   Anda  com os sábios  e
                     serás  sábio; mas   o
                      companheiro  dos
                   tolos   será    afligido.
                (  Provérbios   13. 20 ).
            Sejamos, pois, seletivos com
         as nossas amizades, porque  elas
     nos irão adicionar ou subtrair sempre
 algo das nossas vidas, quer queiramos ou não.
                          
                                  (Prof. Freitas)

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

NOS BRAÇOS DE DEUS

Amiga querida que um dia se foi
Deixou-me saudades, o sorriso teu
Lembranças contidas, no coração dói
Foi-se num domingo, aos braços de Deus.

Fez-se tua chamada naquele momento
Por entre as estrelas, subiste às alturas
Ficou em tua casa dor e sentimentos
E nos corações tristes, eterna desventura.

O teu corpo forte, mostrou-se impotente
Que fragilidade diante de Deus
Somos passageiros  ineficientes

Nuvens que se dissipam nos caminhos seus
Como a flor no jardim que secou velozmente
Não pudeste negar o chamado de Deus.

                        (Prof. Freitas)

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

SUCESSO

        
  O segredo de um homem bem 
               
                sucedido passa pela

                   oração a Deus;

          Pelo trabalho perseverante e

           diligente sem desperdícios;

       Pela dignidade e honestidade  no 

                seu procedimento;

       Pela entrega dos seus caminhos

            àquele  que tudo pode;

       Pelo temor reverente ao Senhor;

   Porque o Senhor é o patrocinador  e

            realizador dos seus

                 sonhos ! . . .     

            

              

sábado, 3 de agosto de 2013

COMO UM QUERUBIM

Naquela noite te vi entre os jasmins
E um sereno molhava teus cabelos
Eras como um anjo, eterno querubim
Que se venera, reverenciando de joelhos.

Lembro teu rosto, belo, angelical
Que entre as flores, na noite contemplei
E como um ser de poder transcendental
Meu coração e minha alma te entreguei.

Infinitos céus que te criou assim
Pra arrebatar meu pobre  coração
Não sei se és  mulher ou anjo querubim

Só sei  que te amo com grande emoção
E aquele amor que um dia deste a mim
Não sei se te amo, ou preste devoção.


                         (Prof. Freitas)

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

BRAÇOS DIVINOS (fragmentos)

Te  apossas de tudo que quiseres
Toma amor todo corpo meu
Não importa o momento. . . pedes !
Porque tudo querido. . . tudo é teu !

Silencia se tu quiseres assim. . .
Pousa tua cabeça  sobre os meus joelhos
Ou choras,  que terás conforto de mim
Te darei atenção, carinhos, conselhos. . .

Amor imenso  e devotada paixão
Sabes que terás de mim o que quiser. . .
O calor da    minha alma, corpo e coração
E os meus braços divinos de mulher!


                                   (Nádia Santos)


pensamento: Felicidade é sentir bem nos braços de outro bem.

segunda-feira, 29 de julho de 2013

ESTRELAS

As    vezes    cruzam   nosso   caminho

 Pessoas que nos arrebatam o coração

E desassossegam nossa alma e corpo.

Até   que   descobrimos    que   elas

São como estrelas. . . nos  ofuscam

Com seu brilho parecem estar perto

        Mas na verdade tocá-las

          Não passa de sonhos. . .

            Um doce sonho. . .

                                    (Nádia  Santos)


quarta-feira, 24 de julho de 2013

A PAZ

           
                A paz não se encontra numa casa boa
                   Nem num vestido ou sapato, etc,
                        Nem numa conta bancária
                            Recheada de dinheiro.
                               A paz não se acha
                                     Numa festa,
                                       Nem em boas
                                          bebidas
                                           Ou drogas.
                                         A paz é  um
                                       Estado de espírito,
                                 Onde podemos contemplar
                             O azul do céu, um pássaros voar,
                         Uma   chuva  que  cai  ao   anoitecer,
                      Ou simplesmente o olhar de uma criança
                    Sorrindo. A paz é encontrada nas coisas que
                   Parecem  mais  insignificantes   e  mais simples.
                  Mas a verdadeira paz só é encontrada quando  a
                Presença de Deus está na vida e no coração do homem.             
                                 
                                       DEUS NO CORAÇÃO
                                          DEUS  PRESENTE. 
                                                                                PROF. FREITAS
       

sábado, 20 de julho de 2013

O MENSAGEIRO DOS ÚLTIMOS DIAS

Havendo Deus outrora falado muitas vezes e de muitas maneiras, NESTES ÚLTIMOS DIAS, nos falou pelo filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo.
                                                                          Heb. 1: 1-2                                         
Jesus, o Filho de Deus, falou através de suas OBRAS,  e também POR PALAVRAS,  que é o Evangelho, que até hoje continua falando, escrito pelos evangelistas Mateus, Marcos, Lucas e João. Este Evangelho são palavras de vida, são palavras poderosas, atuais e de transformação do ser humano, que salva o pecador. 

O mensageiro falou PALAVRAS DE GRAÇAS, pois todos que  O ouviam lhe davam testemunho, e se maravilhavam das palavras de graça que ouviam sair da sua boca.  Lc. 4:22.

Falou também  PALAVRAS DE AUTORIDADE e de PODER, e até os espíritos imundos lhe obedecem e saem mediante uma ordem sua.  Lc. 4:36.

Jesus, o mensageiro dos últimos tempos, falou também PALAVRAS DE VIDA, pois ele disse: As palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida. João 6: 63b.

Aquele que ouve (obedece) a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida.   João 5: 24.

segunda-feira, 15 de julho de 2013

DIA DIFERENTE

Olhando as curvas da pequena estrada,
Numa ligeireza que quase não pára,
Entre duas rosas, meigas perfumadas,
E o vento forte, sobre a minha cara.

E o trepidar do carro que arrepia,
O perfume forte envolve meu nariz,
Cabelos esvoaçantes, que em mim batia,
Fiz de tudo um pouco, e estou feliz.

Sol, vento e muita poeira . . .
Almoço simples, sentado no chão,
Em meio à aventuras e a brincadeiras,

Um pouco de medo e satisfação,
Voltamos à casa em louca carreira,
Trazendo no peito, um pouco de emoção.


         (Brados de Vidas - Prof. Freitas)

quarta-feira, 10 de julho de 2013

QUERO ACORDAR-TE

Esta noite navegarei no vento do inverno,
Voarei na virgília da noite
Em busca do meu amor
Que foi levada nas asas da brisa
Rumo ao nascente, rumo aos sonhos! . . .
Quero acordar-te; quebrar a monotonia
Deste silêncio no alvorecer.

Quero despertar-te no último
Raio de luar
No canto do jurití
Que faz alvorada matinal.
Quero tocar-te como se toca um anjo
Que ainda estar a dormir e sonhar
E sobre os meus braços carregar-te
Entre nuvens douradas
Neste alvorecer.

Quero que estes momentos sejam eternos
Em teus pensamentos
E que a lua seja testemunha
Junto com a Estrela Dalva
Destes momentos, eternos momentos. . .


                         (Prof. Freitas)  


sábado, 6 de julho de 2013

VEM (fragmentos)

Vem.
Fica aqui.
Estende a tua mão
Deixa-te colar no chão
Na relva ainda molhada
Que te serve de almofada.

Não fales.
Segreda-me só com teus olhos
E na mistura dos nossos dedos
Adivinha-me os segredos.
Diz-me que sou a andorinha
Tu,
A águia dos rochedos.

Tarda-te no horizonte da escarpa
Onde vênus adormece
Nos fios que o céu tece.

Na tinta fria da noite
O luar branco amanhece
Sons brancos de madrugar
No trepidar do silêncio.
Teus olhos são planura
Onde te vejo
Te vendo 
Num espelho de ternura.

(Eu poético - Manuela Barroso)

sábado, 29 de junho de 2013

ESSÊNCIA

Senhor, na noite silenciosa
Ouvi tua voz.
No soprar da brisa matinal,
No rugir do trovão,
Na luminosidade do relâmpago
Que clareia a terra, o infinito.

Sonhor, como és assombrosamente
Poderoso, em meio a tempestade,
Na fúria da maremoto
No sacudir dos alicerces
De um terremoto
Ou nas nuvens negras de uma
Tromba  dágua.

Senhor, tu que és fogo consumidor;
Oh! Essência de sabedoria !
Quando criaste os sistemas  do 
Corpo  humano. . .
As cadeias da biosfera,
As constelações com bilhões de astros,
O ciclo da água, infinito
E todo conhecimento que foi dado
Aos homens.
Senhor, tu és maravilhoso demais ! . . .

                       (Prof. Freitas)

segunda-feira, 24 de junho de 2013

ARQUIVOS DE EMOÇÕES

Alta madrugada e ainda a revirar
Velhas cartas e bilhetes
Fotografias e cartões postais
Que constam declarações
De amor, de saudade, de emoções . . .
Marcas de beijos e batom
Da tua boca colorida
Do nosso amor, das nossas vidas!
E cópias de velhas canções.

Arquivos que levam a intensas emoções
Que o tempo insiste
Em destruir, desfigurar,
Aniquilar, transformar,
Em cinzas e restolhos
Mas que o coração
Não deixa apagar !

É madrugada, e a chuva fina
Caindo no jardim, no telhado
Revivendo ainda mais
Os momentos contigo
Eternizando lágrimas e sorrisos
Que um dia foram
Testemunhas de emoções e de dor
Testemunhas de dois corações
Que se amaram tanto ! . . .
Testemunhas, do nosso eterno amor.

                             (Freitas)

terça-feira, 18 de junho de 2013

AQUIETAI-VOS, O SENHOR PELEJARÁ POR VÓS

O povo de Israel havia saído da escravidão do Egito, conduzido por Moisés, sob o comando de Deus. Quando chegaram ao deserto foram alcançados pelo exército de Faraó, rei do Egito, que vinha para os exterminá-los. O povo então ficou aflito e disseram a Moisés: Será que por não haver sepulcros no Egito, nos tiraste de lá para que morramos neste deserto? Melhor nos fora servir aos egípcios do que morrermos neste deserto !

Mas Deus falou através de Moisés dizendo: Não temais; aquietai-vos e vede o grande livramento do Senhor, que hoje vos fará. (Ex. 14:14)

Assim, Deus abriu o Mar Vermelho e o povo passou a pé enxuto; mas quando o exército de Faraó entrou no mar, Deus fechou as águas, e todo o exército dos egípcios foram exterminados.

Assim, Deus promete está conosco todos os dias;  e diz: Não temas porque eu sou contigo;  não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço e te ajudo e te sustento com a minha destra fiel. (Is.41:10).

Para isso, porém, precisamos está firmados na Rocha, Jesus Cristo, o Rei dos Reis, o Senhor dos Senhores.

        
Pensamento: Nada poderá te separar do amor de Deus, que está em  Cristo Jesus, nosso Senhor. (Ro.8:39)
                                                                                                       
                                .
               
                                                                                       

quarta-feira, 12 de junho de 2013

POR VOCÊ

           Este texto é uma homenagem ao dia dos namorados.

Por você eu daria meu sonho estelar
Que tanto procurei,
Busquei pela vida,
Com garra infinita,
Em suor e lágrimas. . .

E até roubaria os anéis de Saturno;
Acionaria o reótomo
Que comunica o sol
Com a terra,
E tornaria rarefeita a razão plantígrada. . .

Por você me tornaria neotérico
Do amor,
A convencer o infeliz
O desiludido de felicidade
A viver sem traumas
A viver sem dor !

E como um nautógrafo que 
Busca no amor seu sonho,
Sua ternura e sua vida,
Ou como um monóstrofe
Que dedicou sua obra
A mulher amada, a mulher querida ! . . .


                     (Freitas)

    "O futuro pertence àqueles que acreditam
      na beleza de seus sonhos.  


sábado, 8 de junho de 2013

LEITURA NOTURNA

Leia meus versos no silêncio da noite.
Eles trazem minha alma e, nela,
Os poemas da minha vida inteira.
Desvelam o que em mim
Ainda não compreende
- Linguagem de loucuras;
Meu simples estremecer,
Diante da brisa;
Partes escuras e ofendidas . . .
Aquelas que a brisa não acaricia.
Perceba nas entrelinhas,
Verdades e mentiras
E tudo o que mais queira perceber
Nestas minhas linhas inconstantes . . .
E assim, conforme a noite te passa,
Na fosca luz da madrugada,
Pense-me uma vez ou outra . . .
Sonhe com os beijos das nossas bocas e,
Dentro deste presente / pretérito,
Mais que perfeita conjugação,
Deixe-me no infinitivo deste amar-te,
Perdidamente, aqui, distante,
Enquanto me lê.

       (Texto da Malu Silva)

segunda-feira, 3 de junho de 2013

FIM DE TARDE

 

     O astro rei a pouco vai dormir
           Deixando um escuro,
           Um cinza
           Um rosa
           Um vermelho no céu
           Um eco triste de saudade !

   A lua não apareceu no firmamento
           Para me alegrar
           Pintar a paisagem
           Acabar  com o silêncio
           E acordar as vidas
           Entristecidas.

   E então meu coração chorou
           Ao lembrar teus olhos
           Teu perfume
           Teus cabelos
           Nesta tarde que desaparece
           No negrume da noite
           E no chiado da chuva
           No telhado !

                        (Freitas)
                      Tk, 01/05/2013

quinta-feira, 30 de maio de 2013

JESUS . . .

Deixa-me pernoitar aqui. . .
Pra que me vejas aos pés da cruz !
Meu coração é fraco, instável,
Insignificante e faltoso, 
Mas estou a olhar-te crucificado
Por mim, por teu amor, por toda gente ! . . .

Jesus . . .
Nesta noite quando a lua
É turva, cinzenta e opaca !
Quero descansar sobre o monte,
Sobre o vale ou no deserto . . .
Onde paira a tua sombra,
O teu olhar, aos pés da cruz !

Jesus . . .
Quero pernoitar neste lugar !
Onde tu estás, é o meu porto seguro !
Onde ouço teu falar; ouço canções . . .
Ao abrigo das tempestades da vida.
Salvo das ondas e dos turbilhões,
Ouço tua voz ao meu coração !

Jesus . . .  Jesus . . . Jesus . . .

                             (Freitas)